Dados acadêmicos: Os especialistas em análise de dados são necessários para tratá-los?

0

A pesquisa nas universidades muitas vezes se beneficia do ambiente estruturado da academia. Ao contrário das pequenas empresas ou da indústria, as colaborações intra-muros (dentro da universidade) permitem que vários especialistas contribuam para a pesquisa. Geralmente, o meio acadêmico não sofre com a falta de especialização devido aos esforços de colaboração.

No entanto, nem todas as colaborações são bem sucedidas e os erros acontecem. David Broockmann, um especialista em ciência política que na época era estudante de pós-graduação da UC Berkeley, apontou irregularidades de outro artigo de ciência política. Tais incidências causam embaraços e prejudicam a credibilidade duramente conquistada na academia. Poderiam estas incidências ser evitadas?

análise de dados freelancer

Várias soluções podem ser propostas para garantir a qualidade dos dados. A contratação de um especialista freelance para fornecer consultas relacionadas à ciência dos dados pode ser uma das soluções. Aqui discutimos as três principais razões para a contratação de um doutorado ou pós-doutorado freelance para projetos relacionados à ciência dos dados:

  1. a) Flexibilidade: A especialista em dados freelance podem ser contratadas quando necessário; além disso, as tarefas que requerem a contribuição de um especialista externo freelancer podem variar muito. Por exemplo, um grupo de pesquisa pode precisar de um especialista para verificar suas descobertas a partir da análise de dados; enquanto outros podem precisar de um cientista de dados para executar uma parte do projeto. Um investigador principal (PI) com um orçamento limitado pode se beneficiar da flexibilidade de contratar um especialista freelancer.
  2. b) Especialização: Mais dados estão disponíveis para os acadêmicos de hoje do que no passado. Esta disponibilidade de dados tem levado a novos métodos de análise de dados. Uma vez que muitas universidades estão em "congelamento de contratações", especialistas em ciências de dados intramuros para lidar com estes grandes volumes de dados podem não estar facilmente disponíveis. Se disponíveis, estes especialistas universitários podem estar sobrecarregados com projetos. A contratação de um especialista externo garantirá que os projetos sejam executados sem problemas e produzirão publicações muito necessárias em tempo hábil.
  3. c) Gerenciamento de tempo: A maioria das faculdades está correndo contra o tempo e precisa produzir publicações de qualidade dentro de um período de tempo limitado. "Publicar ou perecer" é o mantra e perecer não é uma opção. Um especialista autônomo pode ajudar as faculdades e seus grupos de pesquisa a serem produtivos dentro de pouco tempo.

A pesquisa acadêmica está ficando mais colaborativa e nos últimos anos; recentemente, mais iniciativas de compartilhamento de dados foram iniciadas nos EUA, e também na UE. Por exemplo, no campo da pesquisa genética, em particular com o seqüenciamento da próxima geração, a análise de "grandes dados" pode nos ajudar a combater distúrbios como o câncer, diabetes e distúrbios neurológicos. Além disso, a análise de 'grandes dados' da mídia social ou de dispositivos vestíveis está nos fornecendo insights sobre várias questões sociais, econômicas, médicas e comportamentais. Não é uma surpresa que pesquisadores acadêmicos sejam atraídos por esses 'grandes dados'. Com a disponibilidade de mais dados, mais perguntas de pesquisa podem ser respondidas. Entretanto, o mundo acadêmico pode enfrentar uma escassez de especialistas qualificados em ciência de dados. Um especialista freelance pode compartilhar seu fardo.


A Kolabtree ajuda empresas em todo o mundo a contratar especialistas sob demanda. Nossos freelancers têm ajudado empresas a publicar artigos de pesquisa, desenvolver produtos, analisar dados e muito mais. Leva apenas um minuto para nos dizer o que você precisa fazer e obter cotações de especialistas gratuitamente.


Compartilhe.

Sobre o Autor

Aditi é um especialista no campo das interações mente-corpo. Após completar um doutorado em Fisiologia Humana pela Universidade de Oregon, sua pesquisa concentrou-se nas mudanças fisiológicas associadas ao embotamento emocional e ao estresse. Além da ciência, ela está interessada na escrita de alimentos, arte e história da arte.

Deixe uma resposta